quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Minha Hora

Hoje vi uma publicação de um amigo (R.Gregory) no facebook ,então
parei pra pensar em várias coisas,ele com toda sua ''maluquice'' escreveu coisas que eu precisava ler,e coisas que no fundo são eu.Sobre relacionamentos,amor próprio,pessoas e vida,eu realmente nunca tive sorte com relacionamentos,nem com pessoas,dizem que após uma decpção voce sempre tem sucesso,ironico isso,mas pra mim parece que uma decepção vai chamando a outra,antes eu não podia ver muito,pois tinha a minha mãe perto de mim,mas esses ultimos 6 anos pude notar isso e  muito bem vivido.Já fiz certas coisas por uma pessoa que depois nem eu acreditava que tinha feito aquilo por alguém,ja priorizei tanto o gosto das pessoas,até que chegou hoje,eu me sinto tão magoada que estou  dormente,não consigo ver uma coisa me abater mas,é como se eu esvaziasse todas as palavras a minha volta,no fundo eu sei que não é nada  do eu queria.Antes eu chorava e ficava angustiada,agora vejo que a vida  fez tudo, porque eu precisava aprender,
eu acreditava tanto que o mundo era bom,que as pessoas eram onestas,que tudo era cercado de amor,e hoje sinto vontade de rir quando penso no tanto que me amargurei pra descobrir que tudo é uma grande mentira,ela apenas se estende ano a ano,como as luzes daquela casa!
Eu realmente não poderia me sentir melhor,sinto vontade de viver,de rir,de trabalhar,de conhecer o máximo de tudo,de ter tudo que eu posso,de fazer tudo que eu nunca fiz,de perder o medo de tudo,
sinto vontade de tomar banho de chuva pelada (;) e trocar todas essas pessoas,eu não sinto mas nada doer e isso é fabuloso.Não sinto mas medo de ir pro Sul,de voltar a certos lugares,ou de ir pra qualquer lugar,não sinto medo de mudar meu prato predileto,ou minhas amizades,eu aceito a função em mim cada dia que passa e ela tem sido meu grande resgate.Eu fechei os ouvidos para tudo que é tradicional,sem mexer naqueles meus pequenos sonhos bobos de mulher,resolvi falar tudo que eu penso,assumir tudo que eu quero,e não me importar,resolvi por tudo na mesa,jogar fora o que não quero mas e rever todo o resto.
E o melhor de tudo me aceitar da forma que eu sou,sem ter medo do que meu vizinho ou qualquer outro vai achar,e acho que já devia ter feito isso a muito tempo,a minha vida é toda minha agora,e não sei quando tudo vai acabar então quero viver e continuar louca até o ultimo dia sem esquecer quem sou eu,sem desviar olhares!!Sinto minha cortina abrir cada vez mas,e chegar a hora de eu tosar os cabelos e não ser nenhum personagem,sinto meus desejos aflorarem a minha pele e se aproximar o momento de apenas ir.
(Jheneffer Ribeiro)

Nenhum comentário:

Postar um comentário